A caixa preta do futebol precisa ser aberta

Em maio do ano de 2011 entrou em vigor a Lei Federal nº 12.527/2011, conhecida como Lei de Acesso à Informação. O projeto regulamenta o direito constitucional de acesso dos cidadãos às informações de todo o serviço público do país, incluindo ministérios, estatais, governos estaduais, prefeituras, empresas públicas, autarquias etc. A norma determina que, além das informações que podem ser solicitadas pelo público em geral, órgãos e entidades devem divulgar em seus sites dados sobre estrutura organizacional, programas e ações em desenvolvimento, repasses ou transferências de recursos financeiros, licitações realizadas e em andamento, remuneração e subsídios de postos públicos, incluindo ajudas de custo.

A Lei é um avanço que precisa ser estendido para outros setores da sociedade, incluindo o esporte, um de seus segmentos menos transparentes. Estamos falando de um setor de crescente representatividade econômica, empregador de centenas de milhares de pessoas, gerador de investimentos bilionários, mobilizador do interesse e ilusão de milhões de torcedores e que passa por um importante processo de qualificação onde novas e necessárias práticas colidem com velhos e arcaicos interesses.

O único e tímido avanço recente em termos de transparência no esporte foi aquele que obrigou as entidades esportivas a publicar seus balanços. O que se vê, porém, são demonstrativos que cumprem a lei, mas nada informam, pois informações superficiais perpetuam o histórico de pouca transparência por parte de clubes e federações.

Precisamos ir muito além, agora, tornando públicas informações críticas que se mantém à sombra em boa parte servindo a interesses contrários aos dos próprios clubes. Questões como: quem são e qual é a participação dos detentores dos direitos econômicos dos jogadores, quais os valores pagos e recebidos e o destino e origem dos recursos das transferências de atletas, quais as comissões pagas aos agentes, qual o valor da remuneração total de executivos e atletas de clubes e federações etc.

Os torcedores são a razão da existência dos clubes (e, por extensão, das federações), e têm o direito óbvio de saber tudo o que ocorre com eles. Maior transparência gera ganho de eficiência pela comparação, diminui o risco e a incidência de práticas corruptas e outros crimes (como a lavagem de dinheiro) e aumenta a credibilidade do setor como um todo, levando a um maior volume de investimentos, o que em última instância resulta em maior nível de competitividade de nossos atletas e clubes. É pura falácia o argumento de que determinadas informações não devem ser divulgadas por serem estratégicas, já que a assimetria de informação deixaria de ocorrer se houvesse a implantação de uma lei, uma vez que todos teriam que publicar seus dados.

Numa época de escândalos envolvendo manipulação de resultados e do uso frequente do esporte como instrumento de lavagem de dinheiro, uma das melhores armas disponíveis para se combater crimes deste tipo é lançar o máximo de luz possível sobre o setor ao abrir suas diversas caixas pretas.

 

Fernando Ferreira

Sócio-Diretor da Pluri Consultoria

 

Fonte: http://www.amanha.com.br/home-internas/4209-a-caixa-preta-do-futebol-precisa-ser-aberta


Últimas Notícias


Exemplo a ser seguido: torcida do Sport faz homenagem a Abel Braga

A polemica do gol do Inter contra o Luverdense, muito mais que erro de arbitragem!!!

Palmeiras x Corinthians e uma lição: dinheiro não compra tudo no futebol

7 problemas e 1 herói: o futebol brasileiro 3 anos após fiasco na Copa

Futebol, imediatismo e incoerência, nos contentamos com pouco.

Campeão brasileiro pelo Flu ganha vida vendendo sorvete em shopping

Por que o Brasil é o paraíso da impunidade para cartolas como Ricardo Teixeira e cia.

Corrupção na FIFA: filha de 10 anos de Ricardo Teixeira recebeu 8,4 milhões na época da escolha do Qatar como sede da copa de 2022.

Matéria do GE com Giulia, filha deficiente visual de Roger, atacante Botafogo, é uma lição de vida que merece ser vista

Transferência Internacional: clube formador do atleta tem direito a 5% dos valores envolvidos.

O raio x das finanças de 27 clubes brasileiros que faturaram mais de R$ 2 bilhões em cotas de TV em 2016

Por que o CEARÁ SC não é grande como sua torcida deseja e merece?!

A mina de ouro das categorias de base no futebol brasileiro

Marcelo Chamusca é o novo treinador do Ceará

Ricardo Teixeira desviou milhões da seleção em 'organização criminosa', diz procuradoria

#CEARADETODOS: PAPO TÁTICO COM TITE PARTE 2

#CEARADETODOS: Pedro Ken, largou contrato vantajoso na Rússia para vir jogar no Ceará e já foi campeão!!

Com título estadual de 2017, Ceará se consolida como maior campeão cearense da década!!!

Ceará de Todos homenageia Belchior

A caixa preta do futebol precisa ser aberta

Grupo de torcedores do Ceará quer mudança no estatuto para ter eleições diretas para presidente !!

As gestões no futebol brasileiro: por quê dificilmente funcionam?

Ausência de torcedores: A culpa não é só do Playstation

Corrupção no futebol: Clube de SC registra B.O. após goleiro ser aliciado: R$15 mil para sofrer 2 gols

Amigos Alvinegros, CearáIcó, várias caravanas rumo a Juazeiro para apoiar o Vozão hoje!!!

Guaraju e Ceará abrem segundo playoff das semifinais do estadual

Chapecoense x Atlético Nacional COL: Um jogo entre irmãos! #vamochape

#FORÇACHAPE Quatro meses após tragédia, Alan Ruschel faz primeiro treino

Na Espanha, time feminino vence campeonato masculino de futebol com números espetaculares!!

Causos do Futebol: a rapadura pode ser associada ao doping?

Ranking Primeiro Trimestre 2017 Sócio-Torcedores no Brasil

Ceará de Todos - Lançamento do Nosso Site

Um Ceará Sporting Club Moderno e Evoluído

Curta Nossa Fanpage